Um grupo homofóbico russo postou uma "lista de extermínio" de pessoas que defendem os direitos LGBT+, incentivando seus seguidores a atacá-las. Uma ativista LGBT+ citada na lista foi assassinada. 

Saiba mais abaixo!
 

ATUALIZAÇÃO:

Entregamos as assinaturas da campanha para a Procuradoria Geral da República, para o Comitê de Investigação e para a Direção Principal do Ministério de Assuntos Internos da Rússia. Foram entregues 55.577 assinaturas – dentre elas, 7.695 de pessoas do Brasil.

Ainda não houve movimentação da Rússia para investigar as ameaças que nossos colegas vêm sofrendo, nem antes, nem depois da entrega das assinaturas. Conversamos com eles e decidimos que o melhor a fazer agora é fechar a campanha para assinaturas. Mas isso não significa que desistimos: nossos amigos vão continuar pressionando as autoridades russas e nós seguiremos apoiando esse trabalho para que haja justiça.

Não deixe de seguir a All Out Brasil nas redes sociais pra ficar por dentro de atualizações sobre essa e outras campanhas:

All Out Brasil no Facebook All Out Brasil no Instagram