Um grupo homofóbico russo postou uma "lista de extermínio" de pessoas que defendem os direitos LGBT+, incentivando seus seguidores a atacá-las. Uma ativista LGBT+ citada na lista foi assassinada na semana passada. 

Assine a petição e exija que as autoridades russas tomem medidas para impedir novos ataques.

QUERO ASSINAR